quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Traição amorosa

Minhas andanças poéticas me levam a descobertas. Nesse caso a de Paul Éluard, poeta francês, autor de poemas que circularam clandestinamente durante a 2a Guerra Mundial, contra o nazismo. Participou no movimento dadaísta, foi um dos pilares do surrealismo, abrindo caminho para uma ação artística mais engajada.

Mas, não só de engajamento político vive um homem. Casado com Nusch, ela representa para ele a encarnação da mulher, companheira, cúmplice, sensual, sensível e fiel.


Amorosa

Ela se levanta em minhas pálpebras
Seus cabelos trança aos meus
Suas mãos, às minhas, se conformam
Seus olhos, aos meus, colorem
Penetrando na minha sombra
Como uma pedra solta no céu.

De olhos sempre abertos
Não me deixa mais dormir
Seus sonhos à luz do dia
Evaporam sóis
Faz-me rir, chorar e rir
Falar sem nada dizer


O original é o seguinte:


L'amoureuse

Elle est debout sur mes paupières
Et ses cheveux sont dans les miens,
Elle a la forme de mes mains,
Elle a la couleur de mes yeux,
Elle s'engloutit dans mon ombre
Comme une pierre sur le ciel.

Elle a toujours les yeux ouverts
Et ne me laisse pas dormir.
Ses rêves en pleine lumière
Font s'évaporer les soleils,
Me font rire, pleurer et rire,
Parler sans avoir rien à dire.

5 comentários:

Chiara disse...

L'amoureuse

Elle est debout sur mes paupières
Et ses cheveux sont dans les miens,
Elle a la forme de mes mains,
Elle a la couleur de mes yeux
...............
Elle a toujours les yeux ouverts
Et ne me laisse pas dormir.
Ses rêves en pleine lumière
Font s'évaporer les soleils,
Me font rire, pleurer et rire,
Parler sans avoir rien à dire.


*...como pode q entre tnts gnts chatas eu t descobri? E este poema é real em minha vida...ou quase...tenho ansia de aprender...aprender...e ap....
"TENHAS UM PROSPERO DIA, LORD!
....

Vilma Mello disse...

Quanta doçura...

beijos

Rubinho Osório disse...

Bom poeta, bela tradução!

Anônimo disse...

Que poeta! A traição está ótima, mas como também é lindo no original. Suspirei....
beijos

clau disse...

Fabio, a sua inspirada traduçao poética tb teve o mérito de ficar tanto boa qto a poesia original!
Bjs!