sábado, 1 de agosto de 2009

Caminhadas

A caminhada começou pela floresta no alto da montanha.

As folhas amareladas denunciavam a estação. Atravessou as árvores sem dificuldades até chegar ao platô.

Do alto divisou toda a topografia que iria percorrer naquela tarde.

Passou pela clareira onde havia apenas mais uma suave elevação entre as fontes de águas límpidas.
Circundou uma cratera com cuidado e deslizou pela parte central do maciço.

Chegou ao planalto, a caminhada agora seria mais tranquila.

Usou a passagem que existia no meio dos morros gêmeos. Observou-os notando a ausência de vegetação. Continuou.

O planalto se estendia quase que totalmente plano. Nada mais que uma pequena depressão em todo o terreno.

Nesse ponto a vegetação começava a aparecer novamente. Primeiro rasteira, depois arbustiva.

Desse ponto avistava o vale que se bifurcava à sua frente. Seu objetivo não era ir tão longe naquele dia.

Já conhecia a região e sabia que atravessando os arbustos perfumados de jasmim poderia se refugiar na gruta.

Atravessou as plantas ainda úmidas de sereno. A entrada era estreita, mas permitia a sua passagem.

No interior dela se acomodou e aproveitou para alongar os músculos tonificados pelo exercício.

Ela o acolhia como a um bom companheiro. Ele retribuia respeitando seus direitos naturais.

Estava cansado e suado do passeio. Mas, como sempre, feliz por fazê-lo.

Subiu tudo de novo e voltou para casa tranquilo, já planejando a caminhada do dia seguinte pela outra face da montanha.

5 comentários:

clau disse...

Uau!
Parece que vc estava descrevendo uma das minhas caminhadas pelo meio do mato! rss
Bom fim de semana ai para vcs, Fabio!
Bjs!

Vilma Mello disse...

Minhas caminhadas são boas, mas não tão interessantes assim

beijos de sábado

Vilma

Pedro Venturini disse...

Por essas e outras mudei de São Paulo. Enfrento com alegria minhas 2 horas e meia diárias para ir e vir do trabalho sabendo que, ao encontrar minha família, eles estarão saudáveis, relaxados e felizes por viverem num lugar paradisíaco de ar puro, silêncio e segurança, eu terei uma noite tranquila de sono e, nos finais de semana, teremos muitos lugares por onde caminhar e viver um momento "lento", duradouro e feliz. Vc acertou mais uma vez Fábio. Abçs.

Taty disse...

Mmmmm, caminhada interessante...pensei em vários estilos de passeios enquanto lia, hehehe.
Beijos

Rubinho Osório disse...

Essas são as caminhadas que mais gosto. São, digamos, um tesão!!!