quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Anisópteras e lepidópteros

Líbélulas e borboletas povoavam sua imaginação.

Líbelinhas carnívoras e borboletas vegetarianas

Umas de asas transparentes, outras coloridas

Umas velozes, outras lentamente suaves.

Umas amigas das águas, outras amigas das flores.

Suas líbelulas só costumavam aparecer no verão, perto das águas.

Curiosamente suas borboletas também, por menos provável que isso fosse.

Ambas tinham o hábito de pousar no seu ombro.

E assim foi durante toda a sua vida. Até o dia em que as borboletas mudaram de comportamento.

E ela passou a encontrar borboletas todos os dias.

Na maior parte das vezes à tarde. De vez em quando surgiam de manhã, quase sem aviso.

Como se fossem mariposas, chegaram mesmo a aparecer algumas noites.

Mudaram também seu rumo, trânsitando pelo peito e o abdomen. Sem parar.

Não se sabe exatamente onde estarão no próximo verão.

Certamente borboletas na barriga e líbelulas no ombro conviverão em paz

3 comentários:

Vilma Mello disse...

Eu sempre espero as borboletas

Beijos de quarta

Vilma

clau disse...

Eu a-do-ro borboletas e mariposas!
Mas coisas assim, ao menos comigo, sò acontecem com pernilongos e mosquitos...
Hihihi.
Bjs, Fabio!

Juliana disse...

Nada contra, mas eu prefiro as joaninhas.