quarta-feira, 15 de julho de 2009

Conticulóides sinestésicos

Trauma
No meio da viagem acabou a luz e os dois ficaram presos no elevador. Constrangidos começaram a conversar sobre amenidades, esperando que alguém os viesse resgatar. Os minutos passavam sem que ninguém aparecesse. Ela foi ficando nervosa e ele, sem jeito, não conseguia tranquilizá-la. Tentou abrir a saída de emergência sozinho. Ela gritava e chorava. De repente a luz voltou e o elevador partiu para o seu destino. A partir daquele dia ele passou a usar as escadas, se acontecesse de novo ele era capaz de enforcá-la.

Ilusões
Todos os dias ela caminhava no parque. Todos os dias ela cruzava com ele no meio do caminho. Todos os dias se cumprimentavam com um sorriso. Todos os dias ela achava que ele ia ao parque só para vê-la. Todos os dias se perdia no seu devaneio. Até o dia que ele passou com outra. Parou de caminhar e engordou 15 quilos.

Ferocidade
Saiu na chuva sem olhar para trás. Estava decido a acabar com tudo de uma vez, não podia mais contemporizar aquela situação, a indecisão o fazia sofrer demais. Atravessou a rua fora da faixa, foi xingado por um motorista apressado. Parou na porta da loja, ela estava no caixa. Entrou. Ela olhou para ele mas, antes que pudesse perguntar qualquer coisa, ele a tomou nos braços e a beijou longamente. Todos os demais clientes aplaudiram.

Digestão
Ele sempre saia para caçar borboletas na floresta que ficava perto da sua casa. Além de aumentar sua coleção, a atividade lhe servia como exercício físico. Um dia, caminhando à margem do rio que atravessava a mata ele a viu tomando sol, nua, sobre uma das pedras da corredeira. Boquiaberto não notou a Pyrgus malvae que vinha em sua direção e se engasgou ao engolí-la. Ela percebeu e, imediatamente o socorreu. Desde então ele nunca mais deixou de sentir borboletas na barriga.

4 comentários:

Anônimo disse...

Fiquei aqui pensando na pobre da borboleta...

Beijos

Vilma

clau disse...

Sabe a coisa interessante?
O de que, muito provavelmente, ja passamos por situaçoes assim, e por inumeras vzs, sem nem levar em conta o desencontro das intençoes, a falta de tempismo ou a ilusao e o sentimento que revestiam os momentos assim.
Incrivel...
Bjs!

Anônimo disse...

Gostei... da Ferocidade.
beijos

Anônimo disse...

E penso : Que saudade de sentir borboletas na barriga...