segunda-feira, 31 de março de 2008

Conticulóides fobofóbicos


Ailurofobia
Misaías costumava andar todos os dias no parque. Respirava o ar puro, admirava as árvores, brincava com as pombas e sorria para os bebês nos seus carrinhos. Um dia, quando repousava da caminhada em um dos bancos de concreto, um gato caiu de uma árvore no seu colo. No dia seguinte já estava marchando na esteira da academia.

Catisofobia
Quando conseguiu o emprego como fiscal da companhia de trânsito Helena se sentiu nas nuvens. Era tudo que sempre sonhara, era uma mulher feliz. Até se desentender com um motorista infrator e acabar no banco dos réus por tentativa de agressão. Foi condenada à revelia e até hoje está foragida.

Dendrofobia
Os jornais estampavam mais uma façanha de Herodias : atravessara o Saara a pé e com isso se tornara o maior explorador de desertos do mundo. Convidado para participar do rali amazônico, declinou o convite alegando uma unha encravada.

Eritrofobia
Janaína adorava seus sobrinhos para quem comprava todos os brinquedos que queriam. Num sábado à tarde apareceu com uma caixa de química. Ao ser atacada pelo "sangue do diabo" ficou tão ruborizada que saltou pela varanda.

Gefirofobia
Anacleto fez uma carreira política brilhante na pequena cidade que morava. Foi professor, líder sindical, vereador mais votado e, finalmente elegeu-se prefeito com uma votação arrasadora. Era um governante honesto e querido mas, no dia de inaugurar a primeira grande obra da cidade, mandou sua carta de renúncia e nunca mais saiu de dentro de casa.

2 comentários:

Vilma disse...

Tenho medos das suas postagens, então chego primeiro, resolvo isso e depois sigo com meu dia. Gostei, muito divertido.

malmal disse...

hahahha, nem sofro de Verbofobia ou Epistemofobia, até tenho dicionário, então aqui é diversão certa.

bijim