sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Sob nova direção


(ou , porque eu não compro um GPS)


A placa dizia, sob nova direção,
Mas continuamos com o mesmo carinho
e atenção

Se necessária fosse uma nova direção
O carinho deveria ser trocado
por rejeição

A menina dizia, sob nova direção,
Largou-me aquele ingrato
outro deu-me a mão

O rapaz gritava, sob nova direção,
Deixei minhas angústias
a esperança não

A vida reclamava, uma nova direção,
Mas o relógio ostentava
Hora de obrigação

E eu que não procuro, uma nova direção
Insanamente sigo adiante
Sem orientação

3 comentários:

Taty disse...

Sob nova direção......cada segundo é uma nova direção, mas às vezes é bom perder a direção... pra encontrar novos caminhos, pessoas e novos rumos!

Vilma disse...

Nem sempre a solução está na troca da direção, às vezes basta apenas trocar os sapatos incômodos por outros mais confortáveis.

Pessoa Comun disse...

"E eu que não procuro, uma nova direção
Insanamente sigo adiante
Sem orientação"

vai ver reconhece tds os caminhos.

gostei da música e do poemeto, "casam" bem!!!


bijim de dia das crianças...

malmal