domingo, 1 de março de 2009

Traiçoeiramente


A vida é cheia de descobertas.

Uma das mais recentes foi Paul Geraldy. Apesar desse senhor ter nascido em 1885, ele só me foi apresentado recentemente.

Mesmo sem ter intimidade, já saí traindo o cara....

Você e eu

Não é no justo momento
Que partes que me deixas.
Largue-me minha pequena,
Já é tarde, salve-se depressa !
Mais que tuas visitas
Amos suas continuações.

Tu me és mais presente, ausente.
Quando falas. Eu te vejo.
Mais errante. Mais amante.
Inconstante, estonteante
Me habitando e me encantando
Não preciso mais de ti.

Agora pálida, irreal
confusa, hesitante, infiel
Dissolve-te no tempo.
Fugidia e rebelde,
Me escapas, eu te te chamo
Sinto tua falta e espero.

Se sua ética não aceita esse tipo de traição, abaixo vai o texto original

Toi e Moi

Ce n'est pas dans le moment
où tu pars que tu me quittes.
Laisse-moi, va, ma petite,
il est tard, sauve-toi vite!
Plus encor que tes visites
j'aime leurs prolongements.

Tu m'es plus présente, absente.
Tu me parles. Je te vois.
Moins proche, plus attachante,
moins vivante, plus touchante,
tu me hantes, tu m'enchantes!
Je n'ai plus besoin de toi.

Mais déjà pâle, irréelle,
trouble, hésitante, infidèle,
tu te dissous dans le temps.
Insaisissable, rebelle,
tu m'échappes, je t'appelle.
Tu me manques, je t'attends

4 comentários:

Virginia disse...

“A gente começa a amar
Por simples curiosidade,
Por ter lido num olhar
Certa possibilidade.
E como, no fundo, a gente
Se quer muito bem.
Ama quem ama somente
Pelo gosto igual que tem.
Pelo amor de amar começa
A repartir dor por dor,
E se habitua depressa
A trocar frases de amor.
E, sem pensar, vai falando
De novo as que já falou,
E então continua amando
Só porque já começou.”

Paul Geraldy

Juliana disse...

Precisam te apresentar mais gente.

Maria disse...

Estou lendo o blog do início, muito interessante. Tem de tudo um pouco, mistura das boas.
Ótima semana, Fabio.

E sobre a traição, existem vários momentos que vejo a "traição" com menos força e este é um deles, viva a traição, assim chegou 'Você e eu', lindo.
Abração.

clau disse...

Sempre é dificil "traduzir" uma poesia, nao é verdade?
Podemos até dar o senso justo, mas o fato é que a musicalidade sò pode ser dada na sua lingua original...
Raro que nao seja assim.
Mas a mensagem veio muito precisa.
Bjs!