quinta-feira, 26 de março de 2009

Sexta Feira 13

Era treze a sexta feira
Dia de tal sortilégio
Dizia a lenda caseira
Negá-la, um sacrilégio

Lhe soava zombeteira
a vida, um decreto régio,
que negasse o privilégio
de fazê-la brincadeira.

No entanto, quantas risadas
Quantas bolhas de sabão,
Uma canção obtusa

Que não soava confusa.
Corpos e almas lavadas
Lembranças de uma emoção.

3 comentários:

Taty disse...

Ah, uma poesia......porque não foi publicada na 6ª feira 13? Será azar ou coincidência: meu calvário nalesco começou na 6ª feira 13.

Juliana disse...

Se esse azar for contagioso, eu quero um pouco.

Braulio França disse...

Eu nasci no dia 13!