terça-feira, 29 de setembro de 2009

Poemeto acadêmico


Ele era um amante
De tudo e de nada
Paixão latu senso
Sua namorada

Ela era metódica
Uma meta definida
Paixão strictu senso
Era dela preferida

No discurso frio
De uma monografia
Tropeçaram no outro
Em plena academia

Propuseram teses
Questionaram filosofia
Só no amor encontraram
Uma nova taxonomia

5 comentários:

Vilma Mello disse...

Será que conseguiram o diploma?

beijos de terça

Bel disse...

Ah, se todo o processo acadêmico tivesse essa conclusão!

clau disse...

Ufa...!
Ainda bem que, no fim, parece que terminou bem!...
Hihihi.
Bjs!

Rubinho Osório disse...

O amor tudo supera!!!

Anônimo disse...

Como as palavras podem tornar belo
os amores impossíveis...devaneios