domingo, 16 de maio de 2010

...es un tango


Ele entrou no salão e a viu sentada do lado oposto.

Caminhou pela pista em meio a casais que dançavam animadamente.

Com os olhos fixos nela, foi se desviando de cada um deles até chegar à sua frente.

Ela o olhou com espanto. Não o esperava, muito menos naquele lugar.

Imaginou que ele fosse chamá-la para ir para outro lugar. Ele nunca soubera dançar.

Ela já preparava uma recusa para a suposta proposta, quando a orquestra passou a tocar um tango.

Ele olhou nos seus olhos e, sem nada dizer, lhe estendeu a mão e a trouxe para perto de si.

Ela não entendeu nada quando ele começou a conduzí-la com uma pegada inimaginável.

Caminhadas, oitos, ganchos, sacadas, voleios e torções. Parecia que ele tinha nascido dançando tango.

Os olhos dela brilhavam de felicidade, os dele de paixão e desejo.

Ele a amava bailando nos seus sonhos.

A amava bailando nos seus braços.

A amaria para sempre no salão de baile da sua vida.

4 comentários:

clau disse...

A estoria é bonita e toda sensual, mas como nao curto tango, preferi imagina-la ao som de uma bela valsa e um grande salao...
Hihihi!
Uma boa semana ai para vcs, Fabio.
Bjs!

Vilma A. de Mello disse...

Que beleza de video e que doçura de texto

beijos de domingo

Rubinho Osório disse...

E podia ser um samba, bolero ou chá-chá-chá; podia ser um forró, uma valsa ou milonga: eles dançariam para sempre!

Virginia disse...

La pasión del tango y la delicadeza del vals, hermosa música para adornar un texto tan precioso...