domingo, 24 de maio de 2009

Me lixando para as analogias

Uma andorinha só não faz verão

Um só pinheiro não dá carvão

Minha verdade, a sua não.

Com quantos olhares se faz a paixão.

As muitas pontas de um só melão

Viola, violino e rabecão

Um só plástico não é extrusão

Ora vá lamber sabão

Um comentário:

clau disse...

A parte: devo relembrar que a paixao, em verdade, é sabidamente cega...
Sem deixar de referir, tb, que eu achei uma gra-ci-nha isto que vc escreveu!
Deixando de lhe dizer do qto que eu gostei dos passarinhos que ilustraram estas suas linhas...
Uma coisa assim até me daria cocegas de "roubar",rss.
Boa semana para vcs!
Bjs.