sexta-feira, 8 de maio de 2009

Em pleno mar

'Stamos em pleno mar... Dois infinitos
Ali se estreitam num abraço insano,
Azuis, dourados, plácidos, sublimes...
Qual dos dous é o céu? qual o oceano?...
(Castro Alves)

´Stamos defronte o mar, no azul do horizonte vemos ilhas a vagar, como se um cortejo fossem em direção a um ponto de fuga de um azimute imaginário.

Seu olhar mirava, ao longe, o farol.

´Stamos defronte o mar nuvens brancas sobre o monte são piruetas a rodar. O vento brinca de desenhar imagens de algodão doce.

Seu olhar mirava, ao longe, o farol.

´Stamos defronte o mar os pé sujos pela areia se confundem no caminhar. Rabiscos incompreensíveis descrevem sentimentos que não se explicam.

Seu olhar mirava, ao longe, o farol.

´Stamos defronte o mar, nem mesmo a lua, que começa a surgir, crê ser possível tanta emoção.

O farol, ao longe, se acende com a luz do seu olhar.

A imagem é detalhe de uma pintura de Vírginia Susana Fantoni Ribeiro

2 comentários:

Virginia disse...

Mais uma vez você consegue uma belíssima moldura para a minha tela, obrigada primo...

Juliana disse...

Ficou difícil decidir se o melhor é o poema ou o quadro.