sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Onomatopaixão

Há algum tempo publiquei um poema dadaísta do Samuel. Seguindo os passos do meu filho, ofereço agora a minha versão pessoal, diferentemente dele, não inclui as legendas que eu deixo por conta da imaginação de cada leitor:

Flic, flic, flic...pá !
Flic, flic ?
Flic !
Zóóóim. Pum !
Bzzz, bzzz, flic, bzzz
Uóck, smóck, uuuóóóck
sss...hum, uock, humm
ã ã, á , ú, humm, á, á, á
Uauauauau. Aúúú
uó..ck, uó...ck, uó...
zzzzzz

3 comentários:

Vilma disse...

Plunct, plact, zoom...pode partir sem problema algum. Boa viagem!

Juliana disse...

Eu me perdi entre um bzz e um flic. Mas o final é bem verídico.

Elis disse...

Fiquei pensando um poema desse numa prova de vestibular...Ia render boas pérolas.

Smack!