segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Conticulóides minimalistas

Lembrança tênue

Quando Fernando chegou em casa naquela noite só encontrou um fio de cabelo no chão do banheiro impecavelmente limpo. Armários, gavetas e penteadeira, tudo estava vazio. Descobriu que, dessa vez, Carolina tinha falado sério.

Brilho

Henrique nunca deu muita bola para cor de olhos. Oftalmologista, sabia que era apenas uma questão de pigmentação. Até o dia que, enquanto examinava uma das suas pacientes começou sentir tonturas. Dois meses depois estava casado com Íris.

Queratina

Carla entrou no salão de beleza avisando que precisava de um serviço impecável. Naquela noite seria apresentada à família de Rafael e não podia errar em nenhum detalhe. A manicure, depois de quase duas horas de trabalho recomendou : use sapato fechado, você é a primeira pessoa que eu conheço que rói as unhas do pé.

Melanina

Antonia gostava de usar roupas que deixassem os seus ombros nus. A pinta redonda e perfeita no ombro esquerdo era o seu orgulho, além do que a usava como instrumento de sedução. Um dia, no cinema, notou que o homem na fileira de trás não tirava os olhos do seu sinal particular. Sorriu para ele. Ele retribuiu o sorriso e lhe entregou um cartão dizendo que era melhor ir até o seu consultório tirar aquilo. Era câncer de pele.

Politelia

Marcinha entrou na adolescência como se entrasse num convento. Enquanto todas as colegas usavam e abusavam de decotes, ele se vestia do calcanhar ao pescoço. Ninguém entendia, afinal, seus pais eram bem liberais e ela tinha o corpo bem feito. As meninas começaram a ficar e Marcinha não ia para nenhuma balada, nenhum garoto podia tocá-la. Apaixonou-se por André durante uma aula de biologia, quando ele teve coragem de dizer que tinha 3 mamilos. Ela também.

4 comentários:

Juliana disse...

Tinha um personagem do Friends que também tinha 3 mamilos, quem era mesmo?

Vilma disse...

Preciso ir ao dermatologista...

Ana disse...

Uahahahahaa, coitada da Marcinha.....e viva a diferença!!!

clau disse...

Fabio...amei cada um destes trechos que vc escreveu, pq ri à beça.
Principalmente ao ficar imaginando a singolaridade de cada coisa que era descrita.
Bjs!