domingo, 30 de novembro de 2008

Baladas no fogão

Claro, você já percebeu pelo horário das publicações que eu sou coruja mesmo. Funciono melhor de madrugada do que de manhã.

Meu sono segue rigorosamente a lei da inércia. Quando estou acordado, tendo a continuar acordado. Em compensação, depois que durmo... costumo dizer que eu me levanto às 7, mas só vou acordar depois das 9. No intervalo sou, literalmente um zumbi.

Ultimamente dei para cozinhar de madrugada. Acabo a minha lide virtual e vou para o fogão ou, pelo menos, para a pia temperar algo para o dia seguinte.

A família não costuma reclamar, desde que eu não invente de usar o liquidificador. Se bem que outro dia minha mulher levantou dizendo que tinha sonhado com molho de tomate e qual não foi sua surpresa ao encontrá-lo pronto em cima do fogão.

Amanhã vai ser dia de fraldinha. E não é dos meus filhos que já passaram dessa fase e agora ao invés de usá-las devoram-nas

A carne foi temperada com flor de sal e pimenta do reino. Num recipiente à parte misturei salsa, cebolinha, louro em pó e alho em flocos e azeite. Reguei a carne com essa mistura. Cobri a carne que passará a noite nesse caldo.

Amanhã é só aquecer o forno à temperatura alta. Colocar a carne numa assadeira, com a gordura voltada para baixo e levar ao forno por 20 minutos, ou até dourar. Retiro do forno e deixo descansar por 5 minutos. Levo ao fogo uma frigideira com dentes de alho e o azeite de oliva. Frito, mexendo de vez em quando, até dourar.

A fraldinha fatiada vai para os pratos onde será regada com o alho frito no azeite de oliva. Ainda não resolvi se vou de batatas fritas ou farofa com banana.

O vinho será um Morgon, um vinho da região do Beaujolais feito com uvas gamay. Uma das variedades mais encorpadas da região junto com o Chénas, o Julienas e Moulin-à-vent.

6 comentários:

Bel disse...

Mas que homem mais prendado!!! O que me espanta é que cozinhe de madrugada na cozinha, sozinho... Mas tudo bem, o relógio biológico funciona como quer!

Gostei de saber que você é "colega radialista", não-jornalista e não-geólogo também! Hahahahaha
Então você me entende direitinho!

Bom, eu vou dormir, que pra mim está entre as coisas mais prazerosas na vida. ;)

Beijo!

Vilma disse...

Parece delicioso... chego a sentir o cheiro de alho frito e a textura da carne...

Beijos de domingo!

PS: como não sei cozinhar assim, hoje almoço fora, vou comer tacos, ainda não pensei no recheio...rs

Arimar disse...

Fábio.
Parabéns.Acho que vou imprimir e fazer meu marido copiar 3 vezes.
Ah, se vocês quiserem vir para cá, será um prazer.
Como boa anfitriâ que sou , faço companhia para sua esposa e para os filhos.
A cozinha é TODA SUA.
Se o cardápio for peixe, só avise ,para eu buscar fresquinho aqui na Ponta da Praia .
Beijos.

Ana Vanícola disse...

Eu tb sou notívaga, mas não me ponho a cozinhar a uma hora destas não, moro em apartamento, e só cozinho com música tocando, não ia ser muito agradável para os vizinhos dos outros apartamentos serem acordados a uma da manhã com música e barulho de pratos e louças. Amei a receita. Pq vc não cria um blog de receitas?? Hein?? Hein???

Kedma Franza disse...

Acho incrível quem sabe cozinhar assim. Mesmo. Ontem participei de um jantar entre amigos, com basicamente três cozinheiros... eu era uma. Fiz a receita direitinho e tal... mas segui uma receita pronta, enquanto morria de inveja do meu amigo que misturava ingredientes como se estivesse em um laboratório mágico de sabores. A salada dele ficou bem melhor do que o meu frango. Eu deveria ter feito a fraldinha.

Rubinho Osório disse...

Minha sorte é ter sido recomendado pelo cardiologista a evitar carne bovina. Assim tenho um reforço pra resistir à inveja...
Já ao vinho... não deu!!!