sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Adolescentices

Muitas pessoas se queixam da adolescência (mais da dos filhos do que das suas próprias), eu não posso reclamar da minha.

Claro que foi um período de emoções em altos e baixos, acompanhando as flutuações hormonais do período. Também tive meus momentos de choque de gerações. Tudo muito comum.

Já naquela época escrevia loucamente e, como seria de se esperar, com muito pouca qualidade. Especialmente poemas apaixonados. Como me apaixonava com frequência, a produção era alta.

De tempos em tempos releio algumas coisas que eu escrevi e, ocasionalmente, encontro alguma que tinha uma idéia razoável e uma execução ruim e tento recuperá-la.

Aí vai uma delas :


Namorados

Na praia, sós, o feio e a descabelada
Ele louco e repleto de anseio por encontrar a bela amada
A descabelada e o feio.

Vinha de orgulho assim tão cheio, de amor vinha tão carregada
Olhavam-se assim de permeio
A descabelada e o feio.

Assim se beijaram por nada, um do outro eram o esteio
Ela, bela, tímida e descabelada
Ele, louco, apaixonado e feio.

3 comentários:

Vilma disse...

Me lembrou a Música:´"adolescente é um bicho diferente, adolescente não chegue perto porque morde..."

Claro que peguei do repertório de quem ainda está nessa fase,de reclamação apenas os "bicos" que ela faz ao ser contrariada, mas isso não dura nem 5 minutos e logo vem aquele sorriso metálico gostoso... È a fase mais bonita da vida...

Seu feio e sua descabelada são muito engraçadinhos...

Juliana disse...

Quantos anos depois? A cena da praia é bastante sugestiva.

E o pensamento voa... disse...

Fábio,

Sabe que eu adoro um poema, e achei
este muito lindinho.

A nossa adolescência é uma fase muito rica de sentimentos bons, e este poema nos deixa com a impressão de que ambos (feio e descabelada)não estão preocupados com mais nada além do sentimento que nutrem um pelo outro.

Gostei!
Abraços,
Neli