sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Você anotou o telefone ?


No vidro traseiro de um camburão da polícia estava o aviso : "Incentive a doação de órgãos" . Confesso que achei a mensagem um tanto sinistra. Não que eu tenha algo contra a doação de órgãos, aliás, como já escrevi aqui, quando morrer peço que doem tudo o que ainda tiver alguma utilidade e queimem o resto para não ocupar espaço. Fiquei imaginando qual seria a mensagem subliminar. Os assassinos estariam participando da campanha ? Isso seria uma forma de justificar as represálias da própria polícia ? Quem mata está cometendo um crime ou salvando a vida de um possível receptor daquele par de rins ?

O uso de para choques e vidros traseiros como espaço de comunicação é bastante antigo, que o digam os bem humorados caminhoneiros com suas frase clássicas. A mais famosa, imagino, é a que diz :"Feliz era Adão que não tinha sogra e não dirigia caminhão". Uma das minhas preferidas é "Se você sempre tem tempo para parar e cheirar as rosas, mais cedo ou mais tarde você vai inalar uma abelha". Geralmente são frases primorosas sobre a filosofia do dia a dia. Por sinal, os caminhoneiros também estão preocupados com a doação de órgãos, uma das frases diz : "Não leve seus órgãos para o céu. O céu sabe que precisamos deles aqui..."

Os americanos são os reis dos adesivos de parachoques (bumperstickers). Por sinal usam adesivos que podem ser trocados com frequência, diferente das pinturas de caminhão. Alguns engraçados, outros de gosto extremamente duvidoso. Existem os de mensagens políticas, religiosas, ideológicas, sexuais e até de doação de órgãos também... Como tudo na América, a quantidade e a variedade é um exagero.

Mas não só de corações, córneas e outras partes transplantáveis vivem os parachoques. Uma vez, na traseira de um ônibus em Brasília vi uma imensa propaganda de banco. Na parte baixa à direita a assinatura : Banco do Brasil , milímetros abaixo - Mantenha distância. Aposto que o criador do anúncio nunca andou atrás de um ônibus.

De todas elas, a minha preferida foi a que vi no vidro traseiro de carro. Um adesivo dizia : "Propriedade Exclusiva de Jesus". No mesmo vidro, logo ao lado, uma plaquinha escrita à mão : "Vende-se. Tratar fone XXX-YYYY". Juro que fiquei tentado a ligar, mas não anotei o número e perdi a única chance que tive até hoje de falar com Jesus pelo telefone.

4 comentários:

Lou disse...

ou processar o cara por propaganda enganosa. Nos primeiros tempos de igreja, fixei um adesivo com o nome da seita no vidro traseiro do meu Fuscão 1500. Um dia, ao olhar pelo espelho retrovisor, veio a pergunta, à minha mente: Quanto você está ganhando para fazer propaganda para a Igreja? Como a resposta foi zero, decidi nunca mais fazer propaganda de graça.

Taty disse...

Tsc, tsc, tsc..........o + interessante é que no Brasil são os parachoques de caminhão e nos EUA as placas de carro, personalizadissimas e hilárias! Aliás, a sabedoria dos parachoques é ótima, ainda + quando a viagem é longa e entediante.

ZéMoa disse...

O saudoso Itamar Assumpção tem um verso que eu acho primoroso. Diz o Nego Dito: "Chavão abre porta grande".
Assino embaixo.
Feliz Natal e um super 2008 pra todos vcs.
(quer mais chavão do que isso)

Roberlene Pereira disse...

Juro que eu queria este telefone também kkkkkkk. Tenho uma pequena empresa de ônibus no interior do Ceará e de vez em quando aparece umas propostas de propaganda mas já tomamos a decisão de fazer a nossa propria propraganda pq aparece cada barbaridade...sem comentários... Nem todo o dinheiro do mundo paga o ridiculo.