quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Isso lá é hora de poesia ?


Olhos, bocas, mãos, cabelos
Memórias que eu inventei
Por favor, me conte agora
A história que eu te contei.

Luz, imagens, sons, palavras
De sonhos que eu não sonhei
Seja rápida, me conte
A história que eu te contei

Degusto sabores cores
Idéias que cobicei
Conto, canto, sinto, vejo
Momentos que não gozei
Dizendo ao longe, me conte
A história que eu te contei.

3 comentários:

malmal disse...

sempre é hora de poesia, mesmo que as de lembranças passadas e de desejos que só foram mesmo desejados.
mas vou além, pode-se viver o que se deseja, sonhos são assim.

nunca sei divisar.


bijim de fim de semana e começo de férias

Taty disse...

Você já me contou várias histórias. Quer que eu re-lembre alguma ou quer ouvir uma minha?

Alice disse...

... divinamente melodico...uma canção para o coração..
beijo imenso.