segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Como uma onda

Uma onda é uma perturbação oscilante de alguma grandeza física no espaço e periódica no tempo, esse conceito também é bastante conhecido como fazer onda, ou enrolar o circunstante com quem que se conversa.

A oscilação define comprimento de onda e a periodicidade no tempo é medida pela freqüência da onda, que é o inverso do seu período, seja lá o que isso signifique, mesmo porque eu não estou fazendo mais nada do que tirar uma onda de vocês.

Uma onda se propaga através do espaço ou através de um meio (líquido, sólido ou gasoso), de qualquer forma, as ondas mais famosas são as do mar, que já foram massacradas até pelo Lulu Santos. Quando ele declara que a vida vem em ondas ele não explica o comprimento,a frequência ou a velocidade da metáfora, o que torna sua afirmação sem nenhum valor científico.

Nada impede que uma onda magnética se propague no vácuo. A pergunta filosófica derivada desse fato é : se ninguém está no vácuo, a onda existe ?

Uma onda pode ser longitudinal quando a oscilação ocorre na direção da propagação, ou transversal quando a oscilação ocorre na direção perpendicular à direção de propagação da onda. São pouco conhecidas as ondas diagonais ou aleatórias, até porque os matemáticos do caos ainda não se detiveram demais no assunto.

As ondas oceânicas de superfície são ondas de superfície que ocorrem nos oceanos. Encontrei essa frase na Wikipedia e fiquei boquiaberto com ondas salivares escorrendo pela minha língua, longitudinalmente. Que primor de construção.

Os físicos acreditam que as mesmas são provocadas pelo vento que cria forças de pressão e fricção que perturbam o equilíbrio da superfície dos oceanos. Os biólogos marinhos, no entanto, especialmente os estudiosos da Universidade de Riga, liderados pelo Prof Dr Krloxivic D´Orgnion da Silva, grande mestre de origem sino-nicaraguense, fizeram uma grande descoberta : as ondas são provocadas pelos peixes que habitam a orla marítima.

O que ocorre é que, em função da densidade salina de cada praia, os sais de potássio, iodo e, durante o carnaval, os sais de purpurina, provocam micro engasgos nos peixes. Como se sabe engasgo é o bloqueio da traquéia de uma ser vivo por um objeto estranho que gera uma reação violenta semelhante à tosse.

Como ninguém sabe realizar manobras Heimlich, até porque as nadadeiras não são adequadas para esse tipo de operação, nada resta aos peixes senão tossir.

A combinação da salinidade com a circunferência da traquéia da fauna aquática local, elevada a potência enésima do tamanho dos cardumes, provoca ondas maiores ou menores. O Havaí é conhecido pela sua relação inversa de salinidade e traquéia, o que faz com que os peixes tussam furiosamente e gerem ondas de mais de 5 metros. Surfista que se preza estuda detalhadamente mineralogia e piscicultura para saber que tipo de onda vai enfrentar.

Em alguns países, a pesca predatória próxima à costa tem provocado uma diminuição constante na dimensão das ondas. Estima-se que daqui a 10 a 12 séculos as praias de Santa Catarina formarão um grande lago sem ondas.

Na próxima vez que você for a praia e o mar estiver muito agitado, não esqueça de dizer aos peixes : Deus te crie...

6 comentários:

Vilma disse...

Fazendo onda? esse filme eu já assisti.

Quando eu for a Santa Catarina lembrarei desse texto.

De resto... Deus te crie!

Beijos tardios de segunda ( já que fez onda hoje..humpf!)

clau disse...

Cruz credo!
Isto me lembrou qq coisa das conversas adolencenciais de outrora, hihihi.
E ainda bem que qdo eu estava no Hawai vc ainda nao tinha escrito este texto pra cortar a minha onda!
E mm tendo prestado muita atençao, nao cheguei a ver nenhum peixe tossindo que nao eu mm.
Talvez por estar em uma praia que era uma boca de vulcao, quem sabe...?
Bjs!

Taty disse...

Ah, mas essas ondas são pra tirar uma onda da minha cara? Vi as ondas do Pacifico e nem pensei em como elas se formam, aliás parece que um dia a California também some né?

Mariazinha_ disse...

Fabio, gosto tanto das ondas do Campeche e da Joaquina como da calmaria da lagoa da Conceição e do Ribeirão da Ilha. cada um com seu encanto, há dias que estamos mais agitados, outros querendo apenas "lavar a alma" e molhar o corpo, então antes que cheguem o fim das ondas aqui em SC, temos as duas opções.
Mas onda não enrola, derruba. No Campeche elas me levavam facinho facinho, eu não desistia, mas saía da água esfolada.
Gostei muito da lembrança de Sc, texto comprido pra demorar a ler né? e este entendi todinho, :)
Beijo, ótima semana.

Elis Zampieri disse...

Opa! Alguns tossem tanto que além de tornarem as praias perigosas, ficam impróprios para o consumo. São peixes tuberculosos.

Bjos.

bete disse...

Oi Fábio, "a vida vem em ondas como o mar" é de Vinicius, do poema O dia da criação, aquele tal do "porque hoje é sábado"