sexta-feira, 25 de abril de 2008

O prazer de engolir sapos

Sapo é um nome genérico dado aos anfíbios anuros, também chamados de vagarosos (Salientia). Mas nem tudo a que chamamos de sapo realmente é um. O sapo é uma das três espécies mais comuns desses bichinhos, costuma ter a pele rugosa, glândulas com veneno atrás dos olhos e seus dedos são separados. Definitivamente eu não recomendo a ninguém engolir sapos. Real ou metafóricamente, ambos são venenosos e, no mínimo, causam uma boa dor de barriga. Algumas espécies produzem venenos que podem levar à morte, caso ingeridos.

A respeito das simpáticas pererecas também nunca soube que fossem comestíveis. Essas tem a pele lisa, são de tamanho menor e tem os dedos terminados em ventosas para prender-se em superfícies verticais. Se você vir um sapo pendurado no tronco de uma árvore, não é sapo, é perereca.

Já as rãs que, diferentemente da crença popular, não são as mulheres dos sapos (e nem as pererecas são as filhas dos sapos com as rãs...), não só são comestíveis como podem gerar pratos deliciosos. A rã tem a pele lisa, mas os dedos são ligados por uma membrana, como se fossem nadadeiras. Algumas espécies como as rãs-touro podem ser muito grandes, algumas chegam a pesar até meio quilo.

Rã tem gosto de rã, já vou avisando para aqueles que gostam de perguntam : mas tem gosto de que ? Apesar da aparência lembrar um mini-frango, seja pela forma, seja pela coloração, não é verdade dizer que o bicho tem gosto de frango. Mas posso afirmar que são bastante saborosos. Não é um produto fácil de se encontrar. No mercado onde faço minhas compras elas são achadas na banca de peixes. O que se vende e se come são as pernas, o que já produziu uma enormidade de piadinhas que eu vou poupar meus leitores de ouvir novamente.

A última vez que fiz pernas de rã aqui em casa contei com a interessada participação das crianças. Tanto na elaboração do prato como no consumo do mesmo. Não só acharam divertida essa história de comer "sapo", como gostaram e repetiram. O preparo pode ser muito fácil. Claro, existem também receitas complexas, mas deixo aqui uma rã básica :

Numa panela grande coloque 4 colheres de sopa de azeite. Pique quatro dentes de alho e frite-os. Quando o alho estiver ficando moreno, coloque as pernas de rã, 16 coxas são cerca de meio quilo de carne, o que foi suficiente para nós três.

Quando a rã estiver corada acrescente ervas verdes picadas. Salsinha, cebolinha, orégano e tomilho - de preferência frescos. Cozinhe um pouco mais em fogo baixo e tempere com sal e pimenta do reino a gosto.

Sirva com um arroz branco, de preferência feito com azeite ( o mesmo da rã...) no lugar de óleo comum. Um vinho branco seco ou um tinto jovem são a melhor combinação.

Importante : não exagere no alho e nos temperos verdes para disfarçar a rã. Se você gosta de alho e óleo mas tem pavor de experimentar um prato novo, faça uma pasta de alho, óleo e ervas e coma com torradas - é mais barato e mais honesto.

5 comentários:

Tchela disse...

Embora engula sapos freqentemente, nunca comi rã. Ricardinho, que adora experimentar coisas novas,ficaria interessado nesta receita. Talvez um dia eu me arrisque a prepará-la.
Beijoca

Prof.Braulio França disse...

Fiquei com água na boca, a receita parece ótima, o difícil vai ser convencer minha esposa fazer la em casa. O preconceito em relação as coitadinhas é enorme. Uma ocasião estive em Bofete, no interior de São Paulo, e fui em um sítio que tinha um ranário e fiquei abismado com a complexidade da criação das "mocinhas". Sabia que somente comem aquilo que se mexe! Fazer com que comam ração foi uma tarefa nada fácil para os criadores de rã, pois tiveram que colocar a ração em uma badeja que vibra e faz a ração pular, estimulando assim a vontade de comê-las... Adiron, meu amigo, você me faz lembrar de cada coisa...rsrsrsrs...

Alice disse...

O vinho eu aceito com bom gosto , mas as rãs.....dddrrrrrr.....
Um lindo final de semana pra vc
Alice

malmal disse...

Que coisa, né?
e eu na minha santa ingenuidade pensei que só as crianças tinham essas de "não provei e não gostei", mas vejo que não...eu por exemplo, adoro carne de rã, frita e a milanesa e ultimamente tenho aprendido a saborear o doce gosto de engolir sapos, "Al dente", tudo em Prol da diplomacia...tudo em prol da Paz..

bijok, fiquei com vontade de rã, os sapos não, ando meio enjoada..

Juliana disse...

Fiquei em dúvida sobre a afirmação das pererecas. Mas sou suspeita para falar.