sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Geografia cardíaca

Mariano se considerava um homem feliz. Tinha acabado de comprar seu aparelho de GPS o que o tornava um homem que nunca mais perderia a direção.

Passou horas estudando o manual do equipamento, outras tanto instalando a engenhoca no carro. Em seguida foi mostrar para todos os amigos.

Ficou tão apaixonado pela maquininha que passava os finais de semana procurando endereços absurdos só para usar o seu guia digital.

Até o dia que se enamorou de Julieta, que morava do outro lado da cidade.

Num primeiro momento o GPS foi muito útil, sempre encontrava o melhor caminho para chegar na casa dela, estivesse ele onde estivesse.

Acontece que seu amor por Julieta era tão grande que todas as vezes que saia de um lugar para outro, inventava de dar uma passada na casa da menina.

Aí o GPS começou a perturbá-lo. Ele saia do escritório e programava o endereço do cliente, mas quando percebia que dava tempo, ia em direção à casa de Julieta.

Como o caminho nada tinha a ver com a rota original, a voz metálica do aparelho repetia o tempo todo: recalculando, recalculando, recalculando.

O problema é que, se desviando em direção à amada, aí é que ele precisava mesmo da orientação do GPS.

Não sabia se rompia com Julieta ou se jogava a máquina no rio.

Procurou um hacker. Mandou quebrar o código do software do GPS e reprogramá-lo para incluir o endereço de Julieta como escala de qualquer destino que ele consultasse.

E não é que deu certo?

Hoje é sócio do hacker e, juntos, lançaram no mercado o primeiro aparelho de HPS, onde H é a evolução do G.

O legítimo Heart Positioning System

7 comentários:

Vilma Mello disse...

Com ou sem Gps não existe caminho melhor que o do coração

beijos de sexta

Bel disse...

Adorei! Mas se fosse aqui em Ilhéus, seria fácil... tudo é perto, todos os caminhos dão no mesmo lugar... hahaha
Já em Sampa... além de ser sócio na criação do HPS, ele teria que ser sócio de um posto de gasolina!!!

Bjo!

Veronica disse...

Existe o caminho do destino....

Lucila disse...

Adorei a ilustração!
bjos cardíacos

Rubinho Osório disse...

Pra mim o HPS não terá utilidade. Meu coração mora em casa...

clau disse...

Ah...finalmente um aparelho para encontrar um amor que se perdeu!
Sò que isto seria a antitese do nosso proprio destino.
Ou melhor, uma insanidade: vera e propria.rss
Bjs!

Juliana disse...

Todos os caminhos levam a Roma, que não por acaso é um anagrama de amor