segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Com ou de camarão

Não sou apenas um cozinheiro de domingos mas, além de outras incursões pela cozinha, os almoços de domingos geralmente ficam por minha conta.

Não foi diferente hoje. O que mudou foi a discussão sintática com a minha filha. Disse que ia fazer risoto de camarão e ela insistia que era risoto com camarão.

Ela não deixava de ter razão, afinal, o camarão seria um dos componentes da minha receita, mas tentei explicar que risoto com camarão poderia soar como se eu fosse fazer um risoto e, separadamente, um prato com camarão.

E claro, como puxou ao pai, ela é uma menina pertinaz, não muda facilmente de opinião e, assim que viu a travessa na mesa exclamou: " - não disse que era risoto com camarão?"

Abaixo deixo a receita para que cada leitor decida se é um risoto de ou com camarão

Tempere 1 kg de camarões médios a grandes, sem casca, com sal, pimenta do reino branca e curry em pó. Numa caçarola derreta uma colher de manteiga, adicione os camarões. Quando estiverem corados coloque meia xícara de vinho branco e refogue rapidamente (os camarões não podem amolecer, pois ainda serão cozidos no risoto). Reserve.

Em uma panela grande e funda derreta 2 colheres de sopa de manteiga. Adicione 2 dentes de alho picados e deixe dourar. Acrescente 2 xícaras de arroz para risoto* e misture bem com a manteiga e o alho. Quando estiver quase seco adicione uma xícara de vinho tinto branco (o mesmo que usou no camarão) e deixe evaporar o vinho.

A partir daí vá acrescentando, aos poucos, sem parar de mexer, caldo de camarão (Sugiro que prepare pelo menos 1 litro de caldo. Se tiver paciência faça seu próprio caldo usando as cascas, senão pode usar os caldos prontos de supermercado), esse processo deve durar cerca de meia hora. Mexer, adicionar mais caldo, mexer, adicionar mais caldo. Enquanto isso adicione o sal a gosto.

Quando o arroz estiver quase al dente acrescente os camarões à mistura e continue a colocar caldo e mexer. Não deixe o camarão cozinhar demais. Quando estiver no ponto, pare de acrescentar caldo.

Antes que o risoto seque completamente, adicione mais duas colheres de manteiga, quando derreterem polvilhe com uma ou duas colheres de queijo parmesão ralado. Sirva imediatamente.

Dicas importantes para quem for fazer risoto:

Cozinhe em fogo alto o tempo todo, sem nunca deixar de mexer. Não lave o arroz! O amido que está impregnado na casca é o responsável por engrossar o caldo do risoto durante o preparo

*Tipos de arroz para risoto

Carnaroli: É um híbrido com mais amido, favorito dos italianos. O grão demora mais para cozinhar, mas mantém melhor o cozimento al dente e o resultado é mais cremoso.
Arbório: É o tipo mais comum, por isso, o mais barato. Os grãos são grandes e de um branco mais perolado. Combina com risotos que levam porções maiores de carne.
Vialone Nano: Grão menor, arredondado. Alguns o consideram melhor porque cozinha por igual. Bom para risotos delicados, com ingredientes miúdos ou frutos do mar
.

4 comentários:

veronica disse...

Depois disto Irvíngia para nós....rsrsrs

Lou Mello disse...

Cozinhar é arte. Seu risoto é ideal para saborear. Fazer requer o dom. Estou com sua filha: com camarões.

Juliana disse...

Não me interessa a preposição, eu quero um prato!

Raquel disse...

Na proporção,1 kilo de camarão para 2 xícaras de arroz,temos:
risoto com camarão.