domingo, 28 de junho de 2009

Ponto de encontro

Ponto de encontro esquecido
Perdido no tempo-distância
Ânsia de ver
Ânsia de ser
Exato

Ponto de encontro passado
Ser capaz de um dia esquecer
Vontade de achar
Vontade de amar
Sem nexo

Ponto de encontro afastado
Desperdiçado em dias
Solto no escuro
Solto e não mudo
O fato

Ponto de encontro na tela
O dedo aperta o gatilho
Máquina roda
Som na vitrola
E mudo

Encontro do ponto de fuga
Começa nova sessão
Foto na tela
Rosto que é dela
Poema

2 comentários:

clau disse...

Um poema onde alguma coisa se encaixaria naquele nosso, proprio:
"Perdido no tempo-distancia
Ansia de ser exato
Vontade de achar
Sem nexo
Desperdiçado em dias
O fato
Som na vitrola
Poema"
Estas linhas seriam as minhas...
Hihihi!
Bjs!

Arimar disse...

Fábio.

Muito lindo.
Suspiros, sorrisos meigos.