quarta-feira, 6 de agosto de 2008

A inominável antologia de Julho


Tem uma frase que diz que texto, fora de contexto, é só um pretexto. No caso dos comentários dos meus leitores, sempre é um pretexto para a imaginação e o riso.

Sem voltar nos originais, leia a minha seleção das melhores frases de Julho :


Minha cabeça de cebola e meus dentes de alho amanheceram doendo

...descascador de pinhao: uau!!

Humm!!!!! chama os cachorros!

Sou como tiete que quando não notado submundo-me .

...não importa se revista, jornal ou um pote de shampoo...

..usavamos aqueles equipos odontológicos dos tempos de Luis XIV.

...lá molhávamos nossa caneta para fazermos lindas letras góticas.

Não quero ser melhor que as demais, mas tenho até um tamanquinho cor-de rosa.

...pensei que fosse alguém da família do mosquito da dengue, numa versão mais light...

...quando estico tem que ser devagar.

quando meu marido não está no bar (...) eu estou no computador...

...se tive problemas de memória não me lembro, lógico...

...comi com o tal vinho reservado que vomitei...

...melhor esconder seus filhos....

... estou vendo que somos paragonabiles em nossas confabulações!

Depois de emorir a sôbola dama, o que foi que você fez com a dita cuja?

...me lembrei do meu pai qdo falava dos boçais, que, assustadoramente, aumentavam em indices geométricos...

O desagradável em seres como esses é que são gelados!

...teriam uma linda lua de mel em Foz do Iguaçu com aroma de perfumes franceses falsificados.

Essa pururuca está olhando para mim.

agora preciso alimentar meu ganso mutante...

...estou me sentindo uma pata, por que? :)))

2 comentários:

Vilma disse...

Sou uma ilha cercada de insanos que também acham que são ilhas...kkkkk

Juliana disse...

Eu juro que não disse nada.