quinta-feira, 22 de abril de 2010

Um sapato

Ela parou na frente da vitrine e ficou imóvel. Ele andou dois ou três passos e percebeu rapidamente que ela tinha ficado para trás.

Quando ela percebeu que ele voltava começou a andar como se nada tivesse acontecido, já o conhecia bem e, se dissesse alguma coisa a respeito do sapato azul ele imediatamente a convidaria para entrar na loja e comprar.

Para disfarçar, respondeu a pergunta dele de maneira genérica, disse que a vitrine estava bonita. Ele brincou dizendo que, infelizmente, não dava para comprar a vitrine toda.

Continuaram a passear pelo shopping, não compraram nada, conversaram bastante tomando chá e depois ele a levou para casa.

Dormiu sonhando com o sapato azul. Imaginou que roupas combinariam com ele, em que ocasião ficaria melhor usá-lo, se seria um sapato adequado para ir à peça de teatro que combinara de ir com ele no dia do aniversário de namoro que aconteceria semanas depois.

Mais de uma vez ela se programou de voltar sozinha ao shopping para comprar o sapato, mas as circunstâncias não colaboravam e ela não conseguiu ir. Desistiu de usar o sapato na comemoração, mas não de comprar aquela preciosidade.

No dia do teatro ele passou cedo para buscá-la. Ela usava o vestido que ele tinha comprado para ela. Os acessórios que ele tinha comprado para ela. Faltava muito pouco para estar totalmente vestida dele.

Quando entrou no carro ele reparou no sapato bege que ela usava. Olhou para o vestido e confirmou sua impressão, era o mesmo tom. Pediu que ela esperasse um pouco e pegou o pacote no porta-malas.

Quando ela abriu a caixa e encontrou o sapato azul seus olhos brilharam como nunca. Como é que ele tinha, em poucos segundos, percebido que ela tinha se apaixonado pelo calçado?

Ele não tinha dúvida nenhuma. Ela lhe era totalmente transparente, bastava não deixar de se concentrar nos seus olhos para perceber o que ficara gravado na sua retina.

Ela trocou os sapato que usava pelo presente. E mais uma vez brilhou para iluminar os passos dele.

7 comentários:

Vilma A. de Mello disse...

Texto e sapatos bonitos

Rubinho Osório disse...

Quantos sapatos você tem?

Chris Rodrigues disse...

Me lembrei de Cinderela e o príncipe. O encontro que não puderam ter...hehehehe...

E eu estou atrás de sapatos azuis...

clau disse...

Nossa Fabio...
A parte do "ela" podia até ser eu mm, que sou uma com fixaçao por sapatos e afins.
Mas a parte do "ele", aquela que de tao dificil é utòpica, sò a sua pena mm!
Amei esta estoria...
Bjs!

Raquel disse...

Eu queria econtrar um cara assim...podia até andar descalça...

Elis Zampieri disse...

Moral da história: De nada adianta um sapato lindo e um gosto acurado, se nao tiver um homem atencioso ao seu lado! :-)

Fábio Adiron disse...

Rubinho: eu tenho 5 pares de sapatos e um de tênis.

Chris: vou ver se encontro um por aí

Clau: mmulheres e sapatos são uma eterna fixação.

Raquel: um cara assim não te deixaria descalça

Elis: Bingo!