sexta-feira, 23 de abril de 2010

Relembrando os girondinos

A Gironda, como é de conhecimento popular, é um departamento francês na bela região da Aquitânia, cuja capital é Bordeaux (eu até poderia usar o nome português de Bordéus, mas algum desavisado ainda iria dizer que eu não sei escrever plurais).

Historicamente os moradores da Gironda são burgueses ilustrados, nem todos foram ilustrados por Gustave Doré, até porque esse nasceu em Strasbourg, na Alsácia, ponto diametralmente oposto à Gironda.
De qualquer forma as ilustrações dos girondinos costumam ser mais semelhantes a grandes manchas de tinta esculpidas do que os desenhos em bico de pena de Doré.

As margens do Rio Gironda são povoadas de pequenos vilarejos que atendem pelo nome de santos. Saint Antoine, Saint Côme, Saint Estephe, entre outros. Mas o padroeiro da região é São Gabriel.

Apesar de serem conhecidos pelos melhores vinhos do mundo, os girondinos e seus vizinhos fazem um café muito fraco.

Em tempos ancestrais eram reconhecidos pelos seus dotes de confeitaria, mas devem ter usado tanto açúcar que acabaram formando toda uma geração de dentistas especializados em periodontia.

Até hoje os girondinos não resolveram se são monarquistas ou republicanos, essa dúvida cruel já fez com que muitos perdessem a cabeça.

Caso você pretenda visitar a bela Gironda, eu recomendo que não se prenda apenas aos aspectos visuais enológicos. Respire o ar romântico do pedaço.

Mas evite o café.

5 comentários:

Vilma A. de Mello disse...

Café fraco? nem pensar... entendi nada

beijos de sexta

Rubinho Osório disse...

Estranho mundo esse. Na França, ninguém conhece a região da Gironda. Só nós brasileiros a conhecemos. Estranho, não?

Raquel disse...

Mas aqui em SP,existe um café (Girondino),no Largo de São Bento,que é uma delícia...um dos meus lugares favoritos.

Fábio Adiron disse...

Vilma: nem eu

Rubinho: Na França eles conhecem umas regiões do Brasil que a gente nunca ouviu falar.

Raquel: é um lugar delicioso, mas parece mais um café de BAires que de Bordeaux

clau disse...

Santo de casa nao faz milagre e se ve, ja que nenhum ajudou. rss
Além de sabermos que nunca foi la muito doce viver na burguesia...
Se paga o preço, quer dizer, o dentista.
Hihihi.
Bjs!