sábado, 31 de maio de 2008

Ditados impopulares


Máxima, breve, popular; adágio, anexim, ditado: como o próprio nome diz, é a expressão que através dos anos se mantém imutável (exceto quando alguns insanos resolvem fazer pequenas alterações nos mesmos), aplicando exemplos morais, filosóficos e religiosos. O primeiro, abaixo, é uma transliteração do meu pai, as demais são de lavra própria.


Que me importa que a azêmola claudique, o que eu quero é acicutá-la

Antes seródio que atemporal

Albucoque que nasce sanhudo, perece oblíquo

É de antanho que se rotaciona o cogombro

Fluido hipotônico em calhau rijo, tanto zurze que verruma

A casmurrice é mais grave de todos os cataclismos

Contra o empirismo não antagoniza a retórica

Bípede implume acautelado se estima bivalente

Prepondera um ovíparo alado nos membros terminais do que dois adejando

5 comentários:

Jefferson Maia disse...

MUITO BOM MEU AMIGO,
SÓ FALTOU UM FACILITADOR AOS LEITORES MENOS AUSPICIOSOS DO SEU ESCRITO UM TANTO REBUSCOSO.
MAS ADOREI.
GD ABÇ

Alice disse...

heheheheeee.... me senti numa daquelas reuniões pentecostais onde só se falam outras línguas !!! muito bom mesmo !!rsrsss
bjkas pra vc

Fábio Adiron disse...

Jefferson : nesse caso de um acesso de pedantismo, facilitar seria acabar com o post...

Alice : se não havia ninguém para interpretar, não houve edificação...

Juliana disse...

Que as azêmolas claudicantes e sanhudas antagonizem a sua retórica.

Vilma disse...

O Fábio, facilitar? Ando preferindo o Samuel...