quarta-feira, 21 de maio de 2008

Camarão desastrado

Eu gosto de comida chinesa. Ou melhor dizendo, da comida que os imigrantes chineses no Brasil fazem por aqui, tipicamente da região do Cantão, mesmo porque num pais com quase 2 bilhões de habitantes devem existir alguns milhares de cozinha típicas. O que chegou nessas plágas é apenas uma amostra grátis.

Os primeiros chineses chegaram ao Brasil na época de Dom João VI para plantar chá no jardim Botânico. Não deu certo e eles foram fritar pastéis. No começo do século 19 mais uma leva foi para Matão, ser explorada pelos fazendeiros que não sabiam tratar trabalhadores rurais de outra forma que não fosse como escravos. Também não foi adiante. Foi necessária uma revolução na China para trazer os dissidentes e fugitivos para o outro lado do mundo.

Embora haja registros de experiências rurais bem sucedidas, a imigração chinesa para o Brasil teve um caráter predominantemente urbano. A grande maioria dos que aqui se radicaram dedicou–se ao comércio, estabelecendo–se com pequenos bazares, bares, restaurantes, pastelarias e mesmo como profissionais liberais. Quase 70% dos imigrantes que vieram para o Brasil se fixaram na cidade de São Paulo.

Lembro-me, quando criança, de frequentar o restaurante Sino Brasileiro nas Perdizes. Invariavelmente para comer camarão empanado, frango xadrez com amendoim e pimentão e arroz misto. Muito devo à dona Betty e ao Sino Brasileiro. Seu encontro com a gastronomia, como quase tudo que acontece na vida dos imigrantes, foi casual. Ela era formada em Sociologia pela universidade de Xangai, e seu marido, economista, vieram para São Paulo representar uma empresa de fiação de Hong Kong, onde haviam se instalado ao deixar a terra natal na esteira da revolução maoísta. Primeiro abriram uma pensão na mesma rua, com o mesmo nome onde existia o restaurante.

Claro que, quando comecei a me meter na cozinha, um dos meus sonhos era reproduzir o camarão empanado do Sino Brasileiro. Minha irmã sabia fazer um bom frango xadrez e, imaginava que poderíamos servir um jantar chinês "completo", o que nunca aconteceu por culpa minha.

As primeiras tentativas foram ainda solteiro. A Internet não existia e eu nunca achei uma receita que parecesse confiável. O melhor que consegui foi uma versão de camarão a milanesa. Não era a mesma coisa. Quando consegui, finalmente, uma receita que parecia fidedigna ao que eu comia, ocorreu o primeiro desastre. Produzi um legítimo camarão empapado e intragável, nem muito Shoyu resolveu a situação.

Depois de um longo sabático camaronês, fiz outra tentativa quando estava em Peruíbe. No fundo, uma forma de auto-defesa, se não desse certo, ninguém iria perceber. E não deu mesmo.

Comprei camarões imensos, preparei a receita ao pé da letra, sem mudar uma grama de farinha, me dediquei uma tarde inteira ao prato. Tudo que consegui foi uma travessa de camarões emplastrados de massa, com uma cara de que tinha sido atropelados por uma manada de mamutes furiosos. A única forma de comê-los era raspando o excesso de massa.

Já me fizeram várias recomendações para corrigir minhas falhas. Por enquanto me limito a ir no Hi Pi Shan e aproveitar que ainda existam bons restaurantes chineses em São Paulo.

9 comentários:

Danielle Mo disse...

Oi Fábio,

Minha mãe faz um camarão empanado muito gostoso, e diz ser uma receita muuuuuito fácil!!! Vou perguntar è ela e te mando por email...

Sou descendente de chineses, e conheço alguns restaurantes bem típicos!!! Se quiser suge~stões...

Beijos

Dani Mo (mo.danielle@gmail.com)

Vilma disse...

Minhas habilidades culinárias se restringem a pães e doces desses simples de abobora, mamão de leite, etc...coisas que se fazem sem receita.

Adoro camarão, pode ser empanado, cozido e até mesmo mal feito...rs.

Acho que você deveria continuar tentando, uma hora pode dar certo.

PALAVRAS&POESIAS disse...

Fábio, o importante é que tentas cozinhar. Aui em casa sou a única a dominar as artes culinárias. Meu marido e meu filho - aprovam totalmente.
Quando acertar a receita manda um pratinho para mim.
Abraço da Ana Mello.

Cristiana Soares disse...

Por que vc não tenta o frango xadres? Parece mais fácil...

Eu adoro comida chinesa e... bem, aposto que comeria seus camarões mal-feitos. Afinal, camarão é camarão, né? De qualquer jeito. Até embatumados.

Taty disse...

Olha, um amigo meu deu uma dica que ele recebeu de um japones, quando vai empanar ( não confundir com empapar ) camarões, que tal usar a farinha de arroz em vez da trigo?

Juliana disse...

Camarão é camarão. Até empapado vale a pena. Sugiro os rodízios de camarão da Lagoa da Conceição (até rimou, estarei ecóica?)

Wilson disse...

Caro Fabio

Quando voce quiservenha té aqui que eu te ensino como faz o camarão empanado que aprendi com meu pai que era Chef de Cozinha do antigo Sino-Brasileiro...

Abraços...
Wilson Wong

Fábio Adiron disse...

Wilson

Aqui aonde? Eu vou correndo, minha melhores lembranças de camarão empanado são as do Sino Brasileiro

Wilson, que Deus nos ilumine. disse...

Fábio..Experimente aqui...www.sanhoi.com.br.

Abraço
Wilson