terça-feira, 23 de setembro de 2008

Ditados, cada vez mais impopulares

O azo perpetra o meliante

Os semblantes negaceiam

A concórdia conduz à pujança

Cada estróina com seu sestro

Cada vaso subesférico se encobre do seu jeito

Presciência e sumo de galináceo não estorvam criaturas

De bago em salpico a fasianídea locupleta o bócio

Diga-me o acólito da sua marcha e eu proferirei sua essência

De salubres intentos o Hades está repleto


Se você não conhece a origem dos ditados impopulares, clique aqui

6 comentários:

Ana disse...

Amei....e depois meus alunos dizem que eu falo e escrevo "difícil", vou enviar o link a eles para saberem o que é escrever "difícil"..uahahahaha

Vilma disse...

Depois dessa, minha perna treme só de pensar em usar ditados populares.Acho que só vou usá-los quando estiver com laringite, no banheiro, à noite e com a luz apagada.

Braulio França disse...

Simplesmente esdrúxulo...

Fábio Adiron disse...

Ana, nem fale isso, outro dia usei um termo incomum e a pessoa ficou ofendida...era um estróina mesmo...

Vilma, pode ser sem laringite

Braulio : esdrúxula é a língua..risos

Elis disse...

"Cada estróina com seu sestro"...eu que o diga, se aplica direitinho a estes seus posts. :-)

Amplexos.

bete pereira da silva disse...

Estou rindo à bandeiras despregadas!