segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Receita de refogado

Eu não votei na Marta, nem no Kassab, nem no Geraldinho. E, antes que algum engraçadinho sugira, nunca votei no Maluf - sou insano, mas tenho limites.

Mas tenho de admitir uma certa satisfação com a derrota do cucurbitáceo.

Não sou um eleitor tucano, apesar de ter feito campanha e votado para uma candidata do partido para vereadora (Mara Gabrilli, por sinal, uma das vereadoras mais votadas nessa eleição).

Não acho que quem tenha perdido tenha sido o partido. Quem perdeu foi o candidato.

Fico feliz porque o indistinto foi o principal traidor de uma aliança política com o único objetivo de promoção pessoal. Aliança nem sempre é bonita, mas se foi feita é para ser cumprida.

E o sorvete de Sechium edule não honrou os compromissos assumidos pelo partido. Compromisso que ele também assumiu na sua candidatura a presidente.

Ao contrário de muitos, não desejo que ele se candidate a prefeito de Pindamonhangaba. Eu servi no quartel de lá e acho que a cidade não merece isso.

Também não desejo nenhum mal aos moradores do prédio que ele mora a ponto de lançá-lo como candidato a síndico.

E longe de mim sugerir que ele volte a ser anestesista, eu sou contra a eutanásia.

Que fique numa salada ou num refogado qualquer.

6 comentários:

clau disse...

Oi Fabio.
A politica virou uma "salada de angu"!
E o tempero tem um gosto de indigesto mm antes que se prove a mistura...
Mm que pareça bonita e apetitosa, a coisa sò vai mostrar seu efeito, depois de algum tempo e muita desilusao e injustiça.
Uma coisa é segura, seja a comunidade ou seja o pais, e as suas necessidades e interesses, passaram para o ultimo plano muito tempo faz, que as razoes agora sao outras.
E o erario se ressente disto e o povo tb.
Mas o que é a politica, hoje...?
Votar é um risco duro de assumir nestes dias que vivemos: uma coisa triste...
Bha!
Bjs!

Vilma disse...

Por aqui não há saladas, com dois abacaxis "entalados" na garganta vou rezando para que meus ácidos estomacais consigam digerir logo.

bete pereira da silva disse...

No refogado ele vai bem com caldo knorr e talvez uma pitadinha de pimenta-do-reino. Na salada, cortado no sentido do comprimento, cozido rapidamente pra ficar um pouco duro, ele sabe bem com azeite e cebolas. E também dá um suflê muito bom, com destaque para o queijo.

Nunca tomei o tal sorvete, mas acredito que pede limão.

Paulo Cesar de Oliveira disse...

Depois do que o clau disse não tenho palavras:

"Votar é um risco duro de assumir nestes dias que vivemos: uma coisa triste..."

Infelizmente, aqui na nossa pequena londres vamos ter que escolher entre o pepino e o quiabo...um é indigesto, o outro é liso!

Taty disse...

Olha, atualmente to aderindo a Salada Caesar ( c Obama x McCain ), o tempero internacional tá + gostoso q o nacional; este anda um pouco azedo pro meu gosto.

Mariazinha_ disse...

puxa... hoje na empresa em que trabalho estão todos mudos, o candidato do patrão não ganhou o que significa muitas "mamadas" interrompidas em janeiro o que é muito triste. não sabia deste lado e pelo contrário, admirava muito eles terem chegado tão longe a custa de muito trabalho... não foi muito trabalho não...
beijo Fabio. parabéns pra Mara.