domingo, 6 de julho de 2008

Dos tempos da caneta tinteiro


Agradeço à Marta Gil pela imagem e pela lembrança dos cartões perfurados do mainframe da USP

7 comentários:

Mariazinha_ disse...

eu posso reclamar então, o meu tem só 1 GB, :)
comprei o primeiro de 2 GB e perdi logo em seguida, não cheguei nmem a usar, agora o dinheiro só deu pra comprar esse.
agora essa foto ai, minha nossa e eu que achava que o computador da loja era um dinossauro, hahahaha.
beijo, Fabio.

clau disse...

Oi Fabio!
Se sabia que vc estava postando "coisas vintage" até teria lhe dado uma das minhas fotos de faculdade, qdo usavamos aqueles equipos odontologicos dos tempos de Luis XIV, ali na FOUSP qdo ainda era na Tres Rios...!
Bjs!

Marta disse...

E a top de linha era a Parker 51 de luxo!! Ainda tenho a minha ...mas não escreve mais, a pena não está legal.

Continua na minha mesa, claro!

Carinho,
Marta Gil

arimarcampos disse...

Fabio.
É muita modernidade para minha pessoa. rs rs rs Na verdade em 1956 ganhei uma caneta de madeira, acompanhada de um estojinho redondo ,com um pouco de talco dentro e várias penas, que eu encaixava na caneta (aquele pedaço lindo de madeira,todo envernizado)de acordo com atividade.Vinha também um mataborrão. No grupo,(escola) ,o tinteiro era encaixado no meio na carteira e lá molhávamos nossa caneta para fazermos lindas letras góticas. Minha Parker, só ganhei quando terminei o primário.Só espero não ter embolorado ou ter deixado cheio de fungos , o seu computador. Beijos.

Fábio Adiron disse...

Mariazinha : o seu de 1GB tem 200 vezes mais capacidade que o da foto.

Clau: esse vintage chegou a mim, em boa hora. Mas lembro daqueles motores de dentistas com as cordinhas...arghhhh

Marta : a 51 ainda é um luxo (a caneta, é claro, não a pinga)

Arimar : meu computador já está vacinado contra os fungos do dono, um pouco mais não atrapalha...KKK

Vilma disse...

Fui saber o que era uma caneta tinteiro aos 13 anos anos, quando li num livro que o personagem escrevia poesia usando penas, fui descobrir o que era, mas só consegui fotos,Ah, minha primeira caneta foi uma bic..., mas fiz ela valer a pena...kkkkkk

Taty disse...

Lembrei de 86, quando fiz o meu relatório de estágio pra faculdade usando um dos computadores do Instituto de Fisica da USP, afe! que complicação....e pensar que hoje se tem um na palma da mão!