quinta-feira, 31 de julho de 2008

De um almoço


Quando amor e paixão se encontram
Desencontram mente e coração
Magma lambendo a imensidão.

Caminhando rumo ao infinito
Alma doce, corpo brasas da paixão
Quando se encontrarão ?

Olhos verdes brilham rubros lábios
Universo de corpos em ebulição
Luxúria virando aflição.

O que não se pode contar segue
Olhares, toques, beijos e emoção
Na expectativa da continuação.

Quando os sonhos se encontram
Desencontram prazer e sedução
Se trançam e se lançam

No coração.

3 comentários:

Vilma disse...

A única palavra que consigo expressar depois de ler isso: Lindo!

Juliana disse...

A Vilma já disse.

Mariazinha_ disse...

mas precisava ser olhos verdes?
assim não né Fabio...
beijão, querido.