sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Hai Kais traídos

Despertar do sol
desliza a cobra na cerca
busca sua presa

Cobra e humildade
não combinam nem se casam
auto adoração

Plena de avidez
corpo e alma num bocado
ela comerá

Em todo lugar
as cobras se espalharão
cuidado é pouco

Os originais são do indiano R.K. Singh

Sunny morning:
a snake slides through the fence
looking for a prey

the snake is
a self-adoring creature
humility
is not a feature

snakes are full of greed
upon your soul
he will feed

snakes are
everywhere
so beware

3 comentários:

Raquel disse...

Eu hein?Não pego em cobra,nem à pau...

Vilma Mello disse...

tô fora...

Beijo de longe, beeeem longe ...

Juliana disse...

Os poemas são ótimos, a foto é pavorosa.