terça-feira, 30 de agosto de 2011

Rapidinhas

Lógica estruturada

No meio da lua de mel
ele não resistiu e declarou:

"- Meu bem, agora eu posso te beijar em qualquer lugar..."


"- É verdade querido, mas não qualquer lugar ao quadrado."


"- Como assim? Ao quadrado?"


"- Não pode ser em qualquer lugar em qualquer lugar."


"- Você bebeu muita champagne, docinho?"


"- Pensa um pouco. Você pode me beijar em qualquer lugar em poucos lugares e se quiser me beijar em qualquer lugar nao poderá ser em qualquer lugar."


"- Hein?!?"


Naquela momento ela percebeu que o casamento não ia durar muito.

Semântica

Ela sempre confundia alhos com bugalhos.

Abastecia a despensa com excrescências da azinheira do fundo do quintal e, não poucas vezes, cozinhou o spaghetti ao bugalho e óleo.

Já o alho que a mãe insistia em trazer da feira, era lançado no jardim para alimentar as vespas.

Teria levado a vida sem sobressaltos se não tivesse sido atacada por um vampiro que a esbugalhou.

Desarticulações

Quando ele disse que iria colocar as mãos na água para secar ela achou que era mais uma de suas piadas sem graça.

Ao perceber que ele não saia do banheiro e que a torneira estava aberta, acreditou que era provocação, só para vê-la com sua expressão de desgosto*

Bateu na porta do banheiro, ao que ele respondeu que estava ocupado. Ela perguntou o que é que ele estava fazendo.

" - Oras, estou aqui abrindo antes que feche! O que mais poderia fazer num lugar como esse?"

No dia seguinte ligou para o reumatologista e perguntou que remédio ele recomendaria para casos de reumatismo sináptico.

*Não encontrei uma palavra melhor para o termo, em inglês, disgusted.

2 comentários:

Taty disse...

....e a cada ano que passa a insanidade continua em alta! Parabéns com um bolo recheado de insanidades, coberturas de jujuba, leite condensado e brigadeiro. Beijos!

Arimar disse...

Fábio.
Parabéns,
Acompanho nesses quatro anos e parece que foi ontem que fiquei insana. Serà????
Vai ter festa?
Vai ter certificado?
Beijos.