sábado, 6 de agosto de 2011

A carroçável antologia do bimestre


Meus leitores, minhas leitoras. A antologia (ou será antalogia, conforme um dos comentários) é uma brincadeira que faço desde os primórdios desse blog. O segredo é ler as frases fora dos seus contextos e imaginar novas histórias. Aí vão as frases dos meus insanos leitores:

Coisas do alterego...?


Minha batata da perna reclama da canela

Chulas ou não.

Vai saber quando um se transforma no outro!

Adoro trag
édias gregas e cavalos de tróia...

Preciso tomar cuidado com o gengibre e as peras!

acho que preciso de um biruta

agora vou tomar minha sopa de letrinhas.

Xiita da paixão!

para sempre e desde sempre.

Mas oooooooolha!!!!

Mesmo que as pobres continuem totalmente estaticas.

acabei de ouvir sobre tromboscopenia macrolideos fibrinogenio aferese de plaquetas

Por que é que cada vez que escrevo "antologia" acho que sou uma anta???

Então: abaixo o caviar!

Quero ver grafar o poema


t
anto uma quanto o outro, não seguem qualquer matemática..
.

com um inverno espiando na curva...


creio que é mais crível um avião que uma moto
.

3 comentários:

Taty disse...

Acho que o descarrilhamento se deu porque o maquinista se empanturrou com sopas de letrinhas, peras, caviar e quis se transformar num outro para sair em busca do cavalo de tróia.

Arimar disse...

Fabio.
Mais uma vez , muito obrigada por ser contemplada. Sei que preciso fazer recuperação paralela. Vou me esforçar mais.
Beijos.
Saudades.

Arimar disse...

Fabio.
Com todo respeito . Onde são VENDIDAS essas carteirinhas atualmente ??? rs rs rs . Beijos.
Arimar