domingo, 13 de junho de 2010

Uma perca de menas

Perca é a denominação de qualquer espécie do gênero-tipo dos percídeos, como, por exemplo, a Perca fluviatilis que você vê à sua esquerda.

Dizem que é um peixe excelente para um bom assado e que seus filets também podem ser feitos em alcaparras ou à milanesa.

Algumas percas são tão espertas que chegam mesmo a inovar a língua portuguesa, como bem descobri hoje ao ler um texto onde uma pessoa lamentava a perca total de audição de um dos seus alunos.

No começo fiquei sem entender o que o peixe fazia no ouvido do garoto, até que caí na real.

Como se tratava de uma professora, profissão pela qual nutro o maior respeito, conclui que eu vivi quase 50 anos sem saber que existia o verbo percer (ou será o verbo percar?)

Eu perço, tu perces, ele perce, nós percemos (não confundir com percebemos que é o pretérito infinitivo so subjuntivo), vós perçais, eles percem.

A minha perca de conhecimentos só não foi menas importante porque sempre deixo a porta da minha mente meia aberta.

A partir de hoje esse blog não vai mais percer nenhum neologismo desse gênero.

9 comentários:

Bel disse...

Minha quantidade de tempo está tão menas que antigamente (esforço pra achar uma palavra no feminino hahahaha) que imagino que minha perca de comentários aqui seja meia certa. Pior é que vou percer meu lugar na antologia... cada dia sou menas importante. Tô meia triste com isso. [chore comigo!]

Vilma A. de Mello disse...

Um ótimo exercício para o domingo: conjugar verbos...risos, cada uma que você inventa...

Beijos achados de domingo

Eu acho
Tu achas
ele acha

Mas ninguém tem certeza. rs

Jefferson Maia disse...

POIS É MEU AMIGO,
ESSE É O COMPROMISSO...
ABÇ

Rubinho Osório disse...

Cara, esse texto fará com que eu me perca por aí...
Ahá!!!

clau disse...

Neologismo pode servir de eufemismo para assassinato, tb. rss
Bjs!

Bel disse...

Ei, cadê todo mundo por aqui? Aconteceu alguma coisa e eu não tô sabendo???

neli araujo disse...

Heloo...helooo...Anybody home?

saudades dos teus posts, Fábio!

Espero que esteja tudo bem com você e com sua família!

Uma beijoca e um ótimo fim de semana!

neli

Rubinho Osório disse...

Donde estás, hombre?

Anônimo disse...

"No começo fiquei sem entender o que o peixe fazia no ouvido do garoto, até que caí na real."

Há mt tempo eu nao gargalhava tão gostoso lendo algo.

Beijo

Mercedes Crescitelli