sábado, 12 de novembro de 2011

Ora vá para o Catimbau!


Mensagem
Nada de sol, nem bacalhau
Chovia muito no arraial
Não caiu o nosso astral
Pelas gambas do Catimbau

Muita pedra, nenhum areial
Nem pera nem bananal
Olvidamos o cacau
Traçando as gambas do Catimbau

Nenhuma dor existencial
Paisagem fenomenal
Um olhar emocional
Antes as gambas do Catimbau

Declarei amor imortal
Genuflexo no degrau
Recebi amor igual
Com as gambas do Catimbau

4 comentários:

Taty disse...

Vou para o Catimbau já! E atrás do cacau!

Arimar disse...

Fábio.
Só você mesmo !!!!!!!
Gostei da rima e fui atrás do Catimbau.
E não é que descobri que Catimbau é considerado o segundo maior parque arqueológico do Brasil ? Um dos sítios arqueológicos mais importantes é o de Alcobaça, localizado em um paredão rochoso em forma de anfiteatro. As pinturas rupestres nesta localidade foram efetuadas por distintos grupos étnicos de épocas também distintas, apresentando diversidade nas técnicas e estilo de pintura.
E pensar que além da rima eu queria mesmo , era os Camarões, rs rs rs .
Beijos.

clau disse...

Isto é que é ter fome de poesia! rss rss
Bjs!

Rubinho Osório disse...

poema para ser lido ao som de um berimbau.