domingo, 6 de maio de 2012

Português pós-moderno

O prefixo "equi" tem originalmente o sentido de plano, justo, liso. Na língua portuguesa indica coisas iguais ou muito similares, como podemos notar em palavras como equilátero, equidistante e o verbo equiparar.

Quando queremos nos referir a algo que é diferente usamos outros prefixos como "para" (paradoxo, paródia) ou o mais radical "anti" (antitetânica, antítese).

Isso posto, gostaríamos de revisar algumas definições que os nossos dicionários teimam em publicar de maneira errônea:

Equino: se refere a cavalos da mesma espécie. Dois cavalos árabes são equinos. Um cavalo árabe e um quarto de milha são apenas paraquinos

Equipe: grupo de pessoas que se reúne para praticar um esporte ou alguma atividade competitiva. São consideradas equipes de verdade todas aquelas formadas por pessoas iguais. Os tenistas Bob e Mike Bryan, tenistas gêmeos, são uma equipe. O time do Corinthians, pela sua diversidade é uma antiquipe.

Équidna: um ser muito estranho e quase único. Junto com os ornitorrincos, são os mamíferos que botam ovos. Como não existe nada igual a eles, deveriam abandonar definitivamente o prefixo "equi". Além disso, sendo monotremados e o trema tendo sido abolido da língua, são animais em extinção em países de língua portuguesa.

Equipamento: não é o conjunto de acessórios utilizados por uma equipe, como muitos podem pensar, mas os instrumentos necessários para uma determinada função. Equipamentos podem ser militares, esportivos e profissionais. Só pode ser considerado equipamento aquele que é idêntico ao do seu vizinho.

Equivocado: é o sujeito que erra sempre da mesma forma.

Equimose : mancha escura resultante de uma hemorragia quando você leva, pelo menos, duas pancadas que formam manchas equivalentes. Uma mancha isolada é uma monomose, manchas de tamanhos ou cores diferentes são paramoses.

Na próxima aula vamos estudar a questão do sufixo "ão" e explicar a diferença entre Paquistão e irmão.

2 comentários:

Vilma A. de Mello disse...

ã?

clau disse...

Nossa...!
Parece que o jeito errado é o mais fácil heim Fábio?! rss
Deve ser a tal da lei do mínimo esforço...