sábado, 9 de junho de 2012

Desafiando Neruda

Posso escrever os versos mais felizes essa noite.

Escrever, por exemplo: "A noite está nublada
e se escondem, ao longe, todas as angústias"

O vento da noite aquietou e o céu está em silêncio.

Posso escrever os versos mais felizes essa noite.
Eu a quero e todas as vezes ela também me quer

Em noite como essa a tenho em meus sonhos
e a beijo sem parar sob o céu infinito

Ela me quer e todas as vezes eu a quero também
Impossível não amar os mais lindo de todos os olhos.

Posso escrever os versos mais felizes essa noite.
Saber que a tenho. Sentir que nunca a perderei

Ouvir a noite imensa, ainda mais imensa com ela
Os versos caem na alma como uma tromba d´água

Que me importa se a noite está fria e chuvosa
Se a guardo no meu coração.

Isso é tudo. Ao meu lado a música continua
Minha alma está contente de tê-la

Como para me achegar a ela meus olhos a vem
Meu coração a tem e ela está comigo

Na mesma noite que escurece todos os gatos
Nós, desde sempre, nos tornamos um

Eu a quero, é certo, e como quero sempre mais!
Meu ouvido busca sua voz e toca o vento

Só minha, sempre minha. Como antes dos meus beijos
Sua voz, seu corpo claro, seus olhos infinitos.

Eu a quero, é certo, e como quero sempre mais!
É tão curta a vida para tão grande amor.

Porque em noites como essa a terei em meus braços
Minha alma não se contenta antes que chegue esse dia

Mesmo que esta seja a temporária dor que me causa
E esses sejam apenas mais uns versos que te escrevo.

3 comentários:

Taty disse...

Sem comentários....a leitura já diz tudo!

Elis Zampieri disse...

O poeta e os poetas...
Lindo também!

Deni disse...

Uau! Que a vida me dê um amor assim.