terça-feira, 13 de março de 2012

Casos heterodoxos

Ela se considerava uma equação de terceiro grau, até se apaixonar por um matemático quando, enfim, se tornou uma mulher resolvida.

Ele admitia que ela não tinha nenhum diferencial, ainda assim a amava de forma integral.

Todos a achavam brega por ficar mandando beijos no coração. Ela se justificava dizendo que sua frustração era não ter conseguido ser cardiologista.

Ela sempre sonhou em usar um sapatinho de cristal. Acabou no pronto socorro depois de pisar numa garrafa quebrada e encher o pé de cacos de vidro.

Ele achava que até matar baratas era crime ecológico, o que nâo o impediu de chutar o fox paulistinha que urinou na sua perna.

Passou a vida inteira na corda bamba. Se aposentou com artista circense depois de 50 anos de serviço.

domingo, 4 de março de 2012

Um só coração


MensaNão me venha Vinicius com essa história de amor infinito enquanto dure... se é infinito é também eterno.

Não me venha Drummond com essa história de o primeiro amor passou....se passou não era amor.

Não me venha Rachel de Queiroz dizer que o amor começa a morrer no dia que nasce, o amor não é apenas uma célula (ou, como diria Deleuze, são organismos que morrem, não a vida).

Não me venha Gautier dizer que só a arte é eterna, nenhuma arte se constrói fora do amor.

Não me venham tantos outros falar do amor verdadeiro, amor falso não é amor

O que o meu coração se lembra todas as manhãs são as palavras do mais sábio de todos os homens, Salomão, que escreveu: "
As muitas águas näo podem apagar este amor, nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens de sua casa pelo amor, certamente o desprezariam."

O que meus poros exalam em todos os momentos são os versos de Becquer

Podrá nublarse el sol eternamente;
Podrá secarse en un instante el mar;

Podrá romperse el eje de la tierra

Como un débil cristal.

¡todo sucederá! Podrá la muerte

Cubrirme con su fúnebre crespón;

Pero jamás en mí podrá apagarse

La llama de tu amor.


E todos os dias seu amor, enche a minha mente de poesia, mas o que é poesia mesmo??

¿Qué es poesía?, dices mientras clavas
en mi pupila tu pupila azul.
¿Qué es poesía? ¿Y tú me lo preguntas?
Poesía... eres tú.

Obrigado por me dar essa certeza o tempo todo.