quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Triângulo horroroso

Jurássico frequentava o baile todas as terças feiras. Gostava de dançar mas, mais do que isso, queria arranjar uma companhia.

Viúvo há quase 10 anos não queria casar de novo, mas também não gostava de passar por longos períodos de solidão.Os filhos tinham vida própria e quase não lhe davam atenção.

Experimentou jogar bocha, até que se deu bem com o esporte, mas queria mesmo era companhias femininas.

Naquela tarde fazia sol e o baile estava lotado. Mais mulheres que homens, como sempre. Dançou com três diferentes até que viu uma senhora que não saia da cadeira.

Apresentou-se e convidou-a para dançar um bolero. Ela só sabia dançar foxtrot e raramente tocava um.

Mesoclítica era o seu nome. Professora de português aposentada, solteirona.
Jura, como preferia ser chamado, sentou-se e ficou conversando. Ela também não gostava do seu nome e pediu para ser chamada de Tica.

A orquestra atacou um standard de Rodgers e eles foram dançar.

Passaram a tarde juntos, quando o baile acabou foram tomar lanche juntos, caminharam pela cidade ao entardecer e, quando ele ia deixá-la em casa, ela o convidou para entrar.

Só saiu no dia seguinte. Estava encantado. Ela também.

Passaram os meses seguintes namorando. Cinema, jantares e, ocasionalmente um pernoite na casa do outro. Nunca mais foram ao baile.

Quando comemoraram o primeiro ano de namoro resolveram ir dançar, para lembrar o dia que os uniu.

Logo na chegada Tica se aborreceu. Jura era muito popular no baile e várias mulheres vieram falar com ele e perguntar do seu sumiço. A cada pergunta ele olhava em direção a Tica.

Como antes, eram raros os foxes. Dançaram dois ou três.

Quando começaram a tocar sertanejo uma mulher veio até eles e perguntou a Tica se ela poderia emprestá-lo por uma música. A contragosto, ela deixou que Jura dançasse com Exegese.

Passou a música, duas, três, e nada do Jura voltar. Tica foi procurá-lo. Não estava no meio do salão, nem a mulher.

Saiu pelo parque em busca de Jurássico. Reconheceu atrás de uma árvore o vestido da mulher que o tirara para dançar.

Eram os dois no maior amasso. Quando Jura viu Tica, correu desesperado atrás dela:

" - Tica, meu amor, você está cometendo um erro de interpretação..."

" - Interpretação, meu caro, é a sua Exegese...o meu erro foi só me ligar a um Jurássico inferior.